OS JUÍZES FEDERAIS MARCELO BRETAS E FABRÍCIO FERNANDES DE CASTRO, PRESIDENTE DA AJUFERJES, RECEBEM HOMENAGEM DA ACADEMIA BRASILEIRA DE FILOSOFIA.



Publicado

Luísa Borges Pontes

Autor

Ana Beatriz Araujo

Fotos

Data de Publicação

18/07/2018 00:00:00

Facebook

Twitter


Na noite desta terça-feira, dia 17 de julho, na Casa Histórica de Osório, o juiz federal Marcelo Bretas foi agraciado com o título de Doutor Honoris Causa da Academia Brasileira de Filosofia. Na mesma ocasião, o juiz federal Fabrício Fernandes de Castro, Presidente da AJUFERJES, foi condecorado com a medalha Pontes de Miranda – Estado Democrático de Direito. A cerimônia foi aberta com saudação do Presidente da Academia Brasileira de Filosofia, Professor João Ricardo Moderno, que destacou a importância dos magistrados para a sociedade e o Estado Democrático de Direito.

Em seu discurso, o juiz federal Marcelo Bretas enfatizou o apoio que recebeu do Presidente do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, Desembargador André Fontes, que se empenhou desde a sua posse para reforçar segurança e estrutura da 7ª Vara Federal Criminal, a fim de possibilitar a continuidade do trabalho por ele exercido. O juiz federal Fabrício Fernandes de Castro, por sua vez, destacou que o trabalho exercido pela AJUFERJES não se limita à representação de seus associados, mas também tem por objetivo a defesa do Estado Democrático de Direito, nome dado à medalha. Tal defesa tornou-se evidente na ocasião em que a magistratura foi vilipendiada por palavras proferidas em desfavor do juiz federal Marcelo Bretas, ocasionando ato de desagravo, organizado pela AJUFERJES, que contou com adesão de artistas e membros da sociedade em geral.

Destacou, ainda, a realização do Seminário “Ética, um princípio que não pode ter fim”, considerando ser a ética um dos pilares do estado democrático de direito. Na solenidade estavam presentes o Presidente do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, Desembargador André Fontes, que compôs a mesa, além do Vice-Presidente da AJUFERJES, Dr. Walner de Almeida Pinto.